Madre Mazzarello

Maria Mazzarello ofereceu às jovens a possibilidade de elaborar a um projeto de vida cristã e a ele responder com fidelidade.

A experiência de Deus traduzia-se em sua atitude simples e sábia diante da realidade de Deus e do homem, dos valores da vida cultivados dentro de uma família profundamente cristã.

Maria Mazzarello ao longo de seus breves 44 anos, colhe e acolhe, assimila e propõe a verdade de Deus apreendida no cotidiano.

Desde criança ela se faz receptiva, atenta, empreendedora e criativa diante da realidade. Em tudo deixa a marca de uma visão cristã comprometida com seu tempo, sabedoria que se revelou nas diversas situações de uma vida assumida passo a passo com simplicidade e naturalidade.

Natural da Itália, na pequena cidade de Mornese, sua vida vai ganhando a maturidade e a consistência, tão próprias daquelas pessoas que possuem grandeza de coração e abertura ao “Espírito que vivifica e renova todas as coisas”.

Assim foi progredindo na existência a menina “Main”, para os mais próximos. Dotada de uma natureza firme e decidida, gostava dos divertimentos sadios, dos longos passeios, da música, do canto e do teatro. Intuiu logo, o alcance e o seu valor educativo dentro do seu tempo e contexto social; sem medo de críticas e oposições, transformou-os em meios de evangelização e caminho de santificação para si e para as jovens que educava.

Aberta, comprometida e profundamente convicta da Igreja, sacramento do Pai, colocou-se como discípula sua e soube saborear os valores da eclesiologia, traduzidos em vida.

Seu itinerário espiritual é simples e puro como o ouro! Na transparência dos seus atos se manifestam-se a fidelidade e  amor ao Deus da vida, princípio primeiro e único de sua existência.

Nela há um toque feminino de rara sabedoria educativa que, se manifesta pelas qualidades de educadora consolidada na fé e na paixão pelo Reino. A intuição das situações e das pessoas a sensibilidade, afabilidade, capacidade de comunicação, equilíbrio, coerência e firmeza, descrição e audácia no bem, quebram os estereótipos da mulher do século XX. Pelo contrário, ela se encaixa no número daquelas mulheres de espírito autenticamente eclesial que assumem o pioneirismo do testemunho da vida cristã, no seguimento radical de Jesus Cristo.

Alimentada pela fé, pela audácia e, sobretudo pela fiel adesão ao projeto de um caminho de santidade segundo o coração de Deus, Maria Mazzarello, a primeira Filha de Maria Auxiliadora, deixou-se modelar pelas sábias mãos do oleiro Divino. Também nós somos chamadas a ser para as jovens e os jovens de hoje, “sinais e expressão do Amor preveniente de Deus”.

 

Fonte: www.salesianas.org.br